Home

No estado do Espírito Santo, “taruíra” nada mais é que a comum lagartixa de parede. Mas no Rio de Janeiro, Taruíra já virou sinônimo de boa música, que mescla tradição com modernidade. Nada como uma palavra genuinamente brasileira para dar nome ao que é hoje um expoente do chorinho contemporâneo. Esta, no entanto, não é a única faceta do grupo, que reúne linguagens múltiplas e enfoca a música brasileira e latina em geral. É choro, é xote, é baião, é samba, é bossa, é pop, é jazz.

Taruíra é Breno Morais (sax soprano e flauta), Carlos Watkins (sax tenor), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Maurício Verde (cavaquinho) e Yuri Garrido.

LEIA MAIS