DSC_0893-2

As noites de terça, quarta e quinta-feira (24, 25 e 26) no Rio Scenarium começam com o balanço do choro contemporâneo e em clima da maior paixão nacional: o futebol. A partir das 19h30, o sexteto instrumental Taruíra volta ao palco da casa para mais uma de suas apresentações dançantes, em clima de gafieira e com o melhor da música brasileira. Dessa vez, o grupo preparou um show especial, o “Taruíra FC”, que, além de seu já conhecido repertório, apresenta canções que marcaram gerações de torcedores, trazendo para campo grandes compositores e clássicos populares.

O objetivo é relembrar as músicas que mais se destacaram nas conquistas da seleção canarinho, mas também resgatar algumas das melhores composições inspiradas pelo futebol. É o caso de “Um a zero”, uma parceria de Pixinguinha com Benedito Lacerda, motivada pela partida do Brasil contra o Uruguai em 1919, quando o uniforme verde e amarelo levou o primeiro título de campeão sul-americano. O Taruíra reuniu essa e outras canções – como “Pra frente Brasil”, tema da lendária seleção campeã de 1970, e “Na cadência do samba (Que bonito é)”, ao lado de “Aqui é o país do futebol”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, “A ginga do mané”, de Jacob do Bandolim e “Conversa de botequim”, de Noel Rosa – em uma só faixa, lançada em maio para embalar a campanha da seleção brasileira no mundial de futebol.

O grupo é conhecido por sua mescla de ritmos – do baião ao jazz -, mas também por unir o tradicional chorinho à música pop e até mesmo à clássica. O resultado é um repertório que vai de Pixinguinha e Waldir Azevedo a Luiz Gonzaga e Beatles, incluindo também canções autorais. Suas variadas facetas se traduzem nas múltiplas linguagens, sempre com arranjos próprios, improvisos e solos cheios de personalidade. Nada como uma palavra genuinamente brasileira para dar nome ao sexteto, hoje um dos mais conceituados expoentes do chorinho contemporâneo no estado do Rio de Janeiro.

O Taruíra sobe ao palco com Breno Morais (sax soprano e flauta), Carlos Watkins (sax tenor),  José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro), Maurício Verde (cavaco) e Yuri Garrido (bateria), e é seguido na terça pelo grupo Samba Urbano, e na quarta pela cantora Sarah. Já na quinta, quem encerra a noite é a cantora e bandolinista Nilze Carvalho.

Serviço:
Taruíra no Rio Scenarium
Datas: 24, 25 e 26/06
Horário: 19h30
Endereço: Rua do Lavradio, nº 20 – Centro – Rio de Janeiro/RJ
Classificação: 18 anos
Entrada: R$25

 

DSC_0893-2

O choro e o samba dão o tom das noites de sexta (23) e sábado (24) no Rio Scenarium, a partir das 20h. Para começar o final de semana em grande estilo, a casa recebe mais uma vez o show do sexteto Taruíra, trazendo uma mescla do tradicional chorinho com os mais variados ritmos brasileiros e latinos que coloca o público para dançar.

O grupo traz para a apresentação o clima das rodas de choro, em um encontro irreverente entre o tradicional e o contemporâneo. O Taruíra une o balanço da música brasileira com o jazz de Charlie Parker, com o “Bolero” de Ravel e até temperando “Ticket to ride”, dos Beatles, com  “Baião”, de Luiz Gonzaga.

Essa mistura de ritmos é característica do grupo, que trouxe para o choro a alegria de ritmos como o samba, o baião e o maxixe. O resultado é um repertório que passeia com desenvoltura pela obra de compositores como Pixinguinha, Altamiro Carrilho, Waldir Azevedo e Jacob do Bandolim. Além disso, apresenta ao público suas próprias composições, presentes no DVD “Nas Nuvens”.

O Taruíra é formado por Breno Morais (flauta e sax soprano), Carlos Watkins (sax tenor), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro), Maurício Verde (cavaquinho) e Yuri Garrido (bateria).

Na sexta-feira, o palco do Rio Scenarium recebe também Luiza Dionísio e o trio Rapacuia. Já no sábado, o Taruíra abre a programação para Toca na Surdina e novamente o forró do Rapacuia.

Serviço
Taruíra no Rio Scenarium
Data: 23/05 (sexta) e 24/05 (sábado)
Horário: 20h
Endereço: Rua do Lavradio, 20 – Centro antigo – Rio de Janeiro/RJ
Entrada: R$35 na sexta; R$40 no sábado
Classificação indicativa: 18 anos

DSC_0807

O final de semana começa com o balanço do choro e do samba na Lapa. Atração recorrente na programação recente do Rio Scenarium, o sexteto instrumental Taruíra volta à casa na sexta e sábado (21 e 22/03) para mais dois shows que prometem unir o tradicional chorinho a uma vasta gama de ritmos brasileiros, latinos e jazz.

Essa mescla é característica do grupo, que trouxe para um dos mais ricos gêneros musicais brasileiros a irreverência e alegria de ritmos como o samba, o baião e o maxixe. O resultado é um repertório que passeia com desenvoltura pela obra de compositores como Pixinguinha, Altamiro Carrilho, Waldir Azevedo e Jacob do Bandolim. Além disso, o grupo coloca o público para dançar ao som de suas próprias composições, presentes no DVD “Nas Nuvens”, e arranjos únicos para canções como “April Child”, que ganhou o jazz com pitadas brasileiras de Moacir Santos, e “Ticket to ride”, canção dos Beatles que foi temperada com “Baião”, de Luiz Gonzaga.

O Taruíra é formado por Breno Morais (flauta e sax soprano), Carlos Watkins (sax tenor), Guto Menezes (cavaco e viola caipira), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro) e Yuri Garrido (bateria), e sobe ao palco a partir das 20h. Na sexta-feira, é seguido por Leandro Fregonesi, DJ Marcelo Sabre e pelo grupo Xique-Xique. Já no sábado, abre a programação para Batuque na Cozinha e novamente Marcelo Sabre e Xique-Xique.

Serviço
Taruíra no Rio Scenarium
Data: 21/03 (sexta) e 22/03 (sábado)
Horário: 20h
Endereço: Rua do Lavradio, 20 – Centro antigo – Rio de Janeiro/RJ
Entrada: R$35 na sexta; R$40 no sábado
Classificação indicativa: 18 anos

final_4 (1)

As noites de sexta (07) e sábado (08) vão ser dançantes no Rio Scenarium ao som do choro com samba, baião e ritmo de gafieira do Taruíra. O grupo, atração que lotou a casa em três temporadas em 2013, volta a um dos mais importantes palcos da Lapa para duas novas apresentações, a partir das 20h.

O grupo traz para o show o clima de suas tradicionais rodas de choro, realizadas em Petrópolis há mais de quatro anos. Unindo o tradicional ao contemporâneo, o Taruíra explora as mais variadas vertentes da música brasileira, trazendo o balanço de um de nossos mais ricos gêneros musicais para o jazz de Charlie Parker, o “Bolero” de Ravel e até temperando “Ticket to ride”, dos Beatles, com  “Baião”, de Luiz Gonzaga.

Breno Morais (sax soprano e flauta), Carlos Watkins (sax tenor), Guto Menezes (cavaco e viola caipira), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro) e Yuri Garrido (bateria) apresentam releituras de Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Pixinguinha e Altamiro Carrilho, além de músicas próprias, presentes em seu primeiro DVD, “Nas nuvens”.

Suas variadas facetas se traduzem nas múltiplas linguagens, sempre com arranjos próprios, improvisos e solos cheios de personalidade. Nada como uma palavra genuinamente brasileira para dar nome ao sexteto, hoje um dos mais conceituados expoentes do chorinho contemporâneo no estado do Rio de Janeiro.

 

Serviço
Taruíra no Rio Scenarium
Data: 07/02 (sexta) e 08/02 (sábado)
Horário: 20h
Endereço: Rua do Lavradio, 20 – Centro antigo – Rio de Janeiro/RJ
Entrada: R$35 na sexta; R$40 no sábado
Classificação indicativa: 18 anos

arterioscenarium2

As noites de quarta (21) e quinta (22) não vão deixar ninguém parado no Rio Scenarium. A happy hour começa às 19h30 ao som do grupo de choro Taruíra.

Nada como uma palavra genuinamente brasileira para dar nome ao grupo, hoje um dos mais conceituados expoentes do chorinho contemporâneo na região serrana. O sexteto retorna ao Rio Scenarium com um show que une o choro ao samba e ao jazz, passando pela bossa nova e pelo baião. Suas variadas facetas se traduzem nas múltiplas linguagens dos ritmos brasileiros e latinos, sempre com arranjos próprios, improvisos e solos cheios de personalidade.

Formado por Breno Morais (sax soprano e flauta), Carlos Watkins (sax tenor), Guto Menezes (cavaquinho e viola caipira), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro) e Yuri Garrido (bateria), o Taruíra completou 10 anos em 2012. Músicas de seu primeiro CD, lançado em 2007, e composições próprias presentes em seu DVD “Nas nuvens” – entre elas “A pasta do Carlinhos”, finalista do concurso das rádios públicas do estado do Rio na categoria de melhor música instrumental – estarão no repertório.

Homenageando grandes compositores da nossa música – Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Ary Barroso, Severino Araújo, Pixinguinha e Moacir Santos, entre outros -, o Taruíra faz uma mistura brasileiríssima que coloca o público para dançar, unindo até Luiz Gonzaga a Maurice Ravel em seu “Bolero” e a Beatles em um arranjo único para “Ticket to ride”.

Para completar, o grupo vai apresentar novos arranjos para as músicas “Diabinho maluco”, de Jacob do Bandolim, e “Poinciana”, um tema de jazz latino composto por Buddy Bernier e Nat Simon. “Vamos mesclar a levada original de salsa em ritmo de gafieira, bem dançante!”, adianta o violonista e arranjador José Roberto Leão.

A noite de quarta continua com Nando do Cavaco e o grupo Sambistas a Bordo, cantando Noel Rosa, Martinho da Vila, Clara Nunes e Dorival Caymmi, entre outros. Já na quinta-feira, quem encerra a noite no Rio Scenarium é o cantor e violonista Edu Krieger, ao som de composições próprias e grandes sucessos da música brasileira.

Serviço

Happy hour com Taruíra

Data: 21 e 22 de agosto (quarta e quinta)

Horário: 19h30

Local: Rio Scenarium

Endereço: Rua do Lavradio, 20 – Centro Antigo – Rio de Janeiro/RJ

Telefone: (21) 3147-9005

Entrada: R$25

Classificação: 18 anos