Taruíra encerra Mostra Andança com roda de choro na Mosela

TaruíranaMosela_MarianaRocha2

A Mostra Andança 20 Anos, que começou no dia 27 de setembro, termina neste domingo (13). Quem dá o tom da festa é o grupo Taruíra, com mais uma de suas tradicionais rodas de choro na Praça Frei Aniceto Kroker, na Mosela, a partir das 14h.

O evento comemorou as duas décadas do grupo teatral com peças, oficinas, palestras, exibições de filmes e shows em diversos pontos do Centro Histórico. O encerramento não poderia ser diferente: com a alegria das rodas de chorinho do Taruíra no coreto da Praça da Mosela, local que recebeu mais de 100 eventos do grupo e se tornou uma referência de música na cidade.

Para este domingo, o sexteto formado por Breno Morais (flauta e sax soprano), Carlos Watkins (sax tenor), Guto Menezes (cavaco e viola caipira), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Leandro Mattos (pandeiro) e Yuri Garrido (bateria) selecionou um repertório especial com temas inéditos – entre eles, o choro “Ternura”, composto por Menezes.

“Preparamos uma festa especial para este dia de encerramento, com direito a muito samba e música brasileira. Vamos comemorar a existência desse trabalho tão rico, que aprofunda no estudo do corpo, o maior instrumento de um ator. Para falar em teatro petropolitano hoje, tem que ter o verbete Andança! Queremos colocar todo mundo pra dançar, convidando o público para tirar o pé do chão, porque o choro está na roda!”, adianta o cavaquinista.

Esta não é a primeira vez que o Taruíra participa das comemorações de aniversários do Andança. Em 2012, quando o sexteto celebrava seus 10 anos com shows mensais na Mosela, o grupo de teatro também levou sua festa de 19 anos para lá, em uma roda colorida e muito divertida.

A proximidade veio bem antes, quando o saxofonista e flautista Breno Morais participou de algumas montagens do Andança. Desde então, os dois grupos mantiveram o contato e a parceria, sempre buscando unir ambos os trabalhos.

“E tem dado muito certo! Uma vez, recebemos um convite do Madson, que além de fundador do Andança, cozinha muito bem, para uma feijoada que ficou marcada na história do Taruíra. Fizemos um som com participações mais que especiais, como a do doutor em bandolim Paulo Sá e da primeira-dama do bandolim, a norte-americana Marylinn Mair”, recorda Guto Menezes.

Para comemorar essa história, o Taruíra vai apresentar também as suas já tradicionais interpretações das composições de Pixinguinha, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim, Tom Jobim, Garoto, entre outros grandes nomes da música brasileira – com arranjos contemporâneos e, como sempre, muito dançantes para animar o público de todas as idades!

Serviço

Encerramento da Mostra Andança com roda de choro do Taruíra

Data: 13/10 (domingo)

Horário: 14h

Local: Praça Frei Aniceto Kroker – Mosela – Petrópolis/RJ

Classificação: livre

Entrada: gratuita